Escritório Carvalhaes - Corretores de Café Rua do Comércio, 55 - 8ª andar - Santos/SP - Brasil - Cep. 11010-141 - Tel. (13) 2102-5778 -23.93422, -46.328565

Boletim semanal - ano 91 - n° 24

Abaixo está o último boletim publicado.

Se quiser consultar boletins anteriores, clique aqui.

Santos, sexta-feira, 14 de junho de 2024

O CECAFÉ – Conselho dos Exportadores de Café do Brasil, divulgou no dia 11, terça-feira, que no último mês de maio foram embarcadas 4.396.973 sacas de 60 kg de café. Foram 3.163.927 sacas de café arábica (queda de 2,48 %, ou 80.538 sacas em relação a abril de 2024) e 868.270 sacas de café conilon (alta de 26,6 % ou 182.762 sacas em relação a abril de 2024), perfazendo 4.032.197 sacas de café verde embarcadas, que somadas a 362.298 sacas de solúvel e 2.478 sacas de torrado, totalizaram 4.396.973 sacas exportadas em maio último.

Faltando apenas as exportações de junho para fecharmos nosso ano-safra 2023/2024 (julho de 2023 a junho de 2024), é praticamente certo que o recorde brasileiro de exportação de café em um ano-safra será batido agora em 2023/2024. Nosso recorde atual, em 2020/2021, é de 45.675.230 sacas. Nestes onze meses do atual ano-safra, nossas exportações somam 43.706.730 sacas. Com as exportações deste mês de junho, deveremos ultrapassar nosso recorde de 2020/2021. Chama a atenção, que mesmo com os bons embarques brasileiros, os estoques mundiais continuem preocupantemente baixos. A participação dos cafés brasileiros no consumo mundial está crescendo. O consumo mundial continua em alta, e o mundo precisa agora de aproximadamente 180 milhões de sacas por ano para atender ao consumo global de café.

Está claro, que para manter o atual “market share” do café brasileiro no consumo mundial, precisamos chegar rapidamente a safras médias de 70 milhões de sacas (47 milhões para atender as exportações e 23 milhões para o consumo interno). Lembramos que o consumo mundial cresce ano após ano.

Os contratos de café na ICE Futures US, em Nova Iorque, e na ICE Europe, em Londres, oscilaram bastante nesta semana. A liquidação hoje, sexta-feira, dos contratos de opção, e a aceleração da rolagem para setembro dos contratos com vencimento em julho, antes do “First notice day”, no próximo dia 21, tornam o mercado ainda mais nervoso e instável.

Na ICE Futures US, os contratos de arábica para julho próximo, oscilaram hoje 440 pontos entre a máxima e a mínima, batendo na máxima do dia em US$ 2,2735 por libra peso. Fecharam a US$ 2,2415 por libra peso, em queda de 190 pontos. Ontem subiram 170 pontos e anteontem 380 pontos. Caíram 85 pontos na terça-feira e 340 pontos na segunda. No balanço desta semana recuaram 65 pontos. Esses contratos para julho acumularam 1.820 pontos de alta nas três semanas anteriores a esta. Os contratos com vencimento em setembro próximo fecharam hoje em queda de 185 pontos, a US$ 2,2440 por libra peso.

O dólar trabalhou por toda a semana em alta frente ao real, o que contribuiu com a pressão sobre as cotações em Nova Iorque.

Na ICE Europe, em Londres, os contratos de robusta para julho bateram hoje em 4.227 dólares na máxima do dia e fecharam valendo US$ 4.115 por tonelada, em baixa de 106 dólares. Ontem caíram 19 dólares e anteontem subiram 44 dólares. Caíram 40 dólares na terça-feira e 39 dólares na segunda. No balanço desta semana caíram 160 dólares. Subiram 155 dólares na semana passada. Acumularam alta de 757 dólares nas três semanas anteriores a esta. Os contratos com vencimento em setembro próximo caíram hoje 84 dólares e fecharam a semana valendo 4.009 dólares por tonelada.

Os estoques de cafés certificados na ICE Futures subiram hoje 6.964 sacas e estão agora em 815.031 sacas. Há um ano eram de 547.800 sacas, quando eram considerados criticamente baixos. Subiram neste período 267.231 sacas. Somaram alta de 15.993 sacas nesta semana e de 14.267 sacas na semana passada. No mês de maio subiram 125.013 sacas. No mês de abril cresceram 64.549 sacas e no mês de março somaram alta de 234.662 sacas. Subiram 103.777 sacas no mês de fevereiro. No mês de janeiro caíram 1.395 sacas.

O dólar fechou a R$ 5,3820 em alta de 0,24 %. Na sexta-feira passada subiu 1,43 % e encerrou a semana a R$ 5,3250.

Em reais por saca, os contratos para julho próximo em Nova Iorque fecharam nesta sexta-feira valendo R$ 1.595,79. Encerraram a sexta-feira passada a R$ 1.583,47. Portanto, em reais, os contratos de café em Nova Iorque subiram nesta semana.

As ofertas no mercado físico brasileiro subiram ligeiramente ao longo da semana. É forte o interesse comprador. Os negócios saem, mas o volume não é grande. Estamos na entressafra e é pequeno o volume de café da safra que está terminando ainda em mãos de produtores. A colheita da nova safra 2024/2025 avança com rapidez, mas ainda são poucos os lotes 2024/2025 oferecidos ao mercado. Os cafeicultores estão com suas atenções voltadas para os trabalhos de colheita e benefício da nova safra.

Os estoques brasileiros de passagem serão muito baixos.

Uma mudança mais significativa no tempo está prevista a partir do dia 20 de junho, quando uma frente fria deve enfraquecer o bloqueio atmosférico e deve avançar pela costa do Brasil aumentando a probabilidade para ocorrência de chuvas sobre áreas produtoras de Rondônia e entre o Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e sul de Minas Gerais. Não estão previstas chuvas muito intensas e generalizadas, mas podem ocorrer episódios isolados e de fraca intensidade, que devem aumentar um pouco a umidade e devem amenizar o calor. Um novo declínio das temperaturas está previsto para a última semana de junho, especialmente por volta dos dias 24 e 25, mas não há previsão para extremos ou risco de geadas em áreas produtoras de café (CLIMATEMPO).

Até dia 14 os embarques de junho. estavam em 746.921 sacas de café arábica, 306.262 sacas de café conilon, mais 66.680 sacas de café solúvel, totalizando 1.119.863 sacas embarcadas, contra 1.510.321 sacas no mesmo dia de maio. Até o mesmo dia 14 os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em maio totalizavam 1504.527 sacas, contra 2.089.982 sacas no mesmo dia do mês anterior.

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 7, sexta-feira, até o fechamento de hoje, dia 14, caiu nos contratos para entrega em julho próximo 65 pontos ou US$ 0,86 (R$ 4,63) por saca. Em reais, as cotações para entrega em julho próximo na ICE, fecharam no dia 7 a R$ 1583,47 por saca, e hoje sexta-feira, dia 14, a R$ 1595,79. Hoje, nos contratos para entrega em julho, a bolsa de Nova Iorque fechou em baixa de 190 pontos.

Escritório Carvalhaes

 

Cotações de Café

terça-feira, 18 de junho de 2024

 

US$/saca 60 Kg

Gráfico
  • CD Finos
  • Fino/Extra
  • Boa Qualidade

  • Duro Fraco
  • Riados
  • Rio

  • Consumo Dura
  • Consumo Riada
  • NY

Mercado físico:

17/06/2024 - Firme

Indicador de preços OIC - 17/06/2024
- Colombian Mild Arabicas: 251.12
- Brazilian Naturals: 228.94
(US cents por libra)
Fonte: OIC - Organização Internacional do Café

Mercado de Café safra 2023/2024
Cafés Físico Fech. Mín. Máx.
CD Finos 17/06/241,440,001,480,00
Fino/Extra 17/06/241,400,001,440,00
Boa Qualidade 17/06/241,360,001,400,00
Duro Fraco 17/06/241,280,001,320,00
Riados 17/06/241,260,001,280,00
Rio 17/06/241,210,001,240,00
Consumo Dura 17/06/241,200,001,230,00
Consumo Riada 17/06/241,200,001,230,00
por saca 60,5 kg - tipo 6 para melhor (em R$) Fonte: Carvalhaes
Cotações de NY
contrato fech. U$ var. R$
JUL24 17/06/24 227.15 300  1.629,17 
SEP24 17/06/24 227.30 290  1.630,25 
DEC24 17/06/24 226.05 285  1.621,28 
MAR25 17/06/24 224.75 280  1.611,96 
MAY25 17/06/24 233.10 265  1.600,12 
JUL25 17/06/24 221.65 250  1.589,72 
U$ cnt / Lb - R$ / saca 60 kg (contrato C)
Cotações da Bolsa de São Paulo (BMF)
contrato fech. U$ var. R$
JUL24 17/06/24 285.00 395  1.545,27 
SEP24 17/06/24 277.50 175  1.504,61 
DEC24 17/06/24 275.25 505  1.492,41 
MAR25 17/06/24 273.20 370  1.481,29 
por saca 60,5 kg
Cotações da Bolsa de Londres (LIFFE)
contrato fech. U$ var. R$
JUL24 17/06/24 4,163.00 48  22.571,79 
SEP24 17/06/24 4,057.00 48  21.997,05 
NOV24 17/06/24 3,915.00 48  21.227,13 
JAN25 17/06/24 3,767.00 54  20.424,67 
por tonelada - café robusta
cotações do câmbio
moeda un valor data
Dólar Com. R$ 5,4220 17/06/24
Euro US$ 1,0720 17/06/24